Batata Literária- Chuva de Estrelas

Olha lá no céu!

O que é aquilo?

São as estrelas caindo?

O mundo se acaba?

O Universo se esgarça?

Que lindo é tal espetáculo!

A retratar tragédia tão violenta!

Que ceifa a vida em tormenta!

Lá vêm as supergigantes azuis!

Luz que cega, queima!

Luz que desintegra…

Meu corpo já não vive…

Mas tamanho espetáculo supera as fronteiras da morte

Ainda vejo a queda dos astros

Gigantes vermelhas, frias

Dão um tom rúbeo ao firmamento

Aí, aparecem as anãs brancas

Corpos frios, densos, brasas espaciais

Que se apagam em anãs marrons

Logo após, estrelas de nêutrons

Ah, suas degeneradas!

Algumas são tão exibidas, mas tão exibidas

Que giram magneticamente, giram, giram!

Tresloucados pulsares!

Por fim, o estágio final

Violentas fontes de raios-X

E nada para ver…

Mas eles estão lá, com certeza!

Tudo atraem, até a luz!

Dilaceram e devoram a tessitura do Universo!

São os enviados do apocalipse!

 

São os buracos negros!

Deixe uma resposta